Como a integração de softwares colabora para a transformação digital

A era digital mudou a maneira com que os clientes lidam com as empresas e suas decisões de compra. Suas expectativas por alto desempenho em vários canais digitais se intensificaram e os negócios estão sofrendo uma grande pressão para atender a essas demandas. Enquanto investir em tecnologia é necessário para ganhar agilidade, impulsionar o crescimento e estar à frente da concorrência, a necessidade por economia de custos é um fator que, muitas vezes, fala mais alto.

Mas como as empresas podem ter um equilíbrio em manter o budget ao mesmo tempo em que entram para a transformação digital? Afinal de contas, pesquisas da indústria vêm mostrando constantemente os benefícios da transformação digital e alertando as organizações a adotarem mudanças, caso contrário correm grandes chances de não sobreviverem ao mercado.

O primeiro passo para uma estratégia de transformação digital objetiva e executável consiste em fazer uma avaliação dos negócios, levantando o que precisa ser melhorado e qual a urgência de cada necessidade. Não se trata apenas de entender quais tecnologias precisam ser adotadas, mas de realmente analisar os processos que podem ser agilizados, levar em conta não só as necessidades dos clientes, mas também dos funcionários, e como essas mudanças vão impactar internamente. Não é viável e nem sábio investir em todas as tecnologias de ponta de uma vez, até porque isso não basta para tornar os negócios da empresa mais eficientes. A transformação digital compreende também os processos internos e a cultura da organização.

Uma vez que essa avaliação foi feita, entra a parte do planejamento, que irá detalhar as prioridades, linha do tempo e orçamento para cada ação. Nesse detalhamento, informações da área de TI, como vencimento de licença ou atualizações de softwares serão fundamentais. Isso porque uma das respostas para o equilíbrio entre transformação digital versus economia de custos está na integração de softwares.

É ela que será capaz de conectar o legado e o futuro das tecnologias que a empresa utiliza. A partir da integração, os sistemas da organização se mantém em harmonia, desde os utilizados para a prospecção e venda até os de entrega, faturamento, entre muitos outros.

Assim, a nova solução que a empresa implementar irá se comunicar com os sistemas que já existem em seu ambiente, garantindo a disponibilidade das informações e a fluidez dos projetos. Uma estratégia de transformação digital bem-sucedida requer uma integração de software bem feita. Isso porque a integração oferece mais agilidade nos processos, união entre os setores, eliminação da duplicidade de dados e tempo de resposta mais rápido – justamente os benefícios que as empresas buscam atingir com a transformação digital.

Como destaque, a integração de softwares permite que a organização implemente sua estratégia de acordo com seu orçamento e suas prioridades de negócio, com a flexibilidade de adicionar novos recursos posteriormente para acompanhar as tendências e tecnologias do mercado.

De maneira geral, a integração de software é parte intrínseca das estratégias de transformação digital, uma vez que é responsável por gerar economia de custos, eficiência no negócio e, consequentemente, aumento de oportunidades e fidelização de clientes. Existem diversas formas de integrar sistemas entre si, justamente porque essa técnica abre um leque muito grande de diferentes softwares, o que requer uma expertise dedicada à arquitetura computacional. Portanto, para atingir os benefícios que a integração de softwares pode oferecer, é importante procurar uma empresa especializada no serviço, que possa ajudar a organização a entender os primeiros passos de avaliação e planejamento para alinhar as estratégias de TI à transformação digital de todo o negócio.

Por Rodrigo Bizarro, sócio e diretor de inovação da Art IT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *